• 08 fevereiro

    Fevereiro roxo e laranja: conheça as causas desse mês

    O mês, apesar de ser curto, tem duas importantes conscientizações. Saiba mais sobre o fevereiro roxo e laranja e suas causas.

    Ao longo dos anos, muitas cores foram sendo associadas às causas de conscientização a doenças – muitas delas graves – e que podem ter um caminho diferente assim que diagnosticada nos estágios iniciais. O mês de fevereiro, assim como janeiro branco, outubro rosa, novembro azul, entre tantos que ainda iremos abordar ao longo do ano, também tem duas causas que estimulam a sociedade a buscar mais informações sobre essas doenças.

    A cor roxa foi escolhida para lembrar a população sobre o Lúpus, o Alzheimer e a Fibromialgia. Já a cor laranja foi definida para conscientizar a sociedade sobre os sintomas da Leucemia e alertar para a importância da doação de sangue e de medula óssea. 

    Saiba mais sobre as características dessas doenças:

    Fevereiro Roxo e Laranja

    Lúpus – é uma doença autoimune inflamatória que afeta os tecidos e os órgãos (o próprio organismo ataca os tecidos saudáveis do corpo humano, por engano). São reconhecidos dois tipos: o sistêmico, em que um ou mais órgãos são acometidos pela doença; e o cutâneo, que se manifesta por manchas, normalmente avermelhadas, na pele – especialmente em locais com exposição à luz solar.

    Segundo dados da Sociedade Brasileira de Reumatologia, estima-se que há cerca de 65 mil pessoas com o diagnóstico da doença no país, sendo a maioria mulheres. 

    Alzheimer – é uma doença neurodegenerativa progressiva que provoca restrições cognitivas, perda de memória e até mesmo demência. Ela é definida por quatro estágios: leve, moderado, grave e terminal – com a necessidade de atendimento e cuidado durante todas as fases.

    Conforme divulgou a Agência Brasil, em 2021, os dados do Ministério da Saúde apontam que cerca de 1,2 milhão de pessoas são diagnosticadas com a doença no país, sendo que 100 mil novos casos são descobertos a cada ano.

    Fibromialgia – é uma síndrome que se manifesta com dores pelo corpo todo, de forma crônica e generalizada. Além da dor, a doença pode apresentar outros tipos de sintomas, como sono, cansaço, ansiedade, alterações de memória, entre outros.

    A Fibromialgia afeta principalmente mulheres. De acordo com a Sociedade Brasileira de Reumatologia, a cada 10 pessoas diagnosticadas, sete a nove são mulheres. As causas ainda são desconhecidas.

    Leucemia – é um tipo de câncer que atinge os glóbulos brancos (leucócitos) que perdem a função de proteger o organismo. Ela pode acometer pessoas de diversas idades, tanto as mais velhas quanto as mais jovens, como crianças. Dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA) apontaram, em 2020, para mais de 10 mil novos casos por ano no país. 

    Além disso, a campanha também serve como um alerta e incentivo para a doação de sangue ou medula óssea.

    Diagnóstico precoce

    De acordo com o Ministério da Saúde, o diagnóstico precoce possibilita identificar doenças em estágios iniciais a partir dos primeiros sintomas. Isso possibilita terapias mais simples e efetivas, maior qualidade de vida e sobrevida do paciente.

    Fonte: Revista Ampla

    Voltar